Aprenda a escolher o vinho ideal

vinho-ideal

São inúmeros os fatores que influenciam na composição de uma harmonização. As particularidades de cada paladar, por exemplo, são condicionantes primordiais para uma degustação satisfatória. Porém, existem alguns critérios básicos que, mesmo para iniciantes, podem garantir uma experiência bem mais prazerosa na combinação entre vinhos e alimentos. São eles:

SAL
Pratos mais salgados, como uma carne temperada com sal grosso, por exemplo, geralmente combinam melhor com vinhos tintos. Isso acontece porque o sal tende a suavizar a textura da bebida, acentuar o sabor da fruta e amenizar os taninos (elemento da uva que confere aquela sensação de secura na boca).

ACIDEZ
Os alimentos mais ácidos, como o exemplo clássico de massas com molho vermelho, demandam vinhos com maior ou igual teor de acidez. Desta maneira um equilibra a acidez do outro, o que permite que a bebida se torne mais encorpada e que se aprecie melhor o sabor da fruta. Em casos como esse, se o vinho escolhido tiver menos acidez do que a comida, ele fica mais enjoativo.

AÇÚCAR
Os doces são mais difíceis de se harmonizar, exigem um pouco mais de cuidado. O ideal é que a bebida apresente um alto teor de açúcar, de preferência maior do que o do alimento em questão. Do contrário, é possível que a doçura do prato confira um sabor amargo para o vinho.

PICÂNCIA
Comidas picantes já tendem a elevar a intensidade do álcool presente na bebida. Portanto, recomendam-se vinhos mais doces e com baixo teor alcóolico (no máximo 10,5 ou 11%) para garantir o equilíbrio em tais casos. Vinhos brancos costumam se encaixar melhor nestas exigências.

Por fim, para completar com excelência o sucesso de suas combinações, não poderíamos deixar de sugerir o cenário perfeito para realizá-las:
http://www.pousadacheverny.com.br/pousada.html

Fonte:
http://vidaevinho.com/como-combinar-vinho-e-comida
https://www.youtube.com/watch?v=1VZsLlmflr